Ficção Livros Opinião

Anno Dracula de Kim Newman

  • Editora: Titan Books Ltd
  • Páginas: 512
  • Ano da Primeira Publicação: 1992
  • Género: Fantástico

Descobri este livro, por mero acaso, na minha viagem a Londres. Estava a explorar uma das mil livrarias da cidade quando me deparei com uma daquelas capas absolutamente originais que nos captam a atenção num ápice. Não esperei muito tempo e, logo que cheguei ao hotel onde estava hospedada, tratei de o comprar no iBooks. E ainda bem que o fiz!

Anno Dracula é um elogio a todos os géneros de ficção sendo inúmeras as referências literárias, cinematográficas, televisivas e radiofónicas. O próprio universo onde o livro tem lugar é adaptado de um conjunto de livros que o antecederam sendo de destacar o Dracula de Bram Stoker e As Aventuras de Sherlock Holmes de Arthur Conan Doyle. Não se precipitem nos julgamentos porque Anna Dracula não é uma cópia. Aliás, a sua genialidade está precisamente em criar algo inovador a partir de uma época já tão explorada. A narrativa assenta na seguinte premissa: Dracula não foi morto por Van Helsing tendo, ao invés, casado com a Rainha Vitoria. Consequentemente, Londres ficou divida entre os mortos-vivos descendentes de Dracula e os que tentam escapar à vida eterna. Neste contexto político instável, em 1888, um certo estripador começa a atacar prostitutas vampiras em Whitechapel deixando, atrás de si, um sangrento rastro. Entram em ação a vampira Genevieve Dieudonne e Charles Beauregard, espião do secreto clube Diogens, que unem esforços para descobrir a identidade de infame assassino.

Tendo por base o acima mencionado, podem já deduzir que Anno Dracula documentará a investigação levada a cabo para desvendar a identidade do Jack, o Estripador. A narrativa é riquíssima juntando várias personagens fictícias e pessoas reais da história do Reino Unido numa cidade marcada pela violência. Kim Newman, autor britânico, tem uma escrita sólida que, apesar do género fantástico, não descura a história londrina. As personagens são envolventes e a mensagem, no meio deste mundo alternativo, acaba por ser bem mais profunda do que o que se poderia imaginar.

O Autor não se coíbe de explorar a obsessão e loucura numa Londres caracterizada pela presença de um ditador poderoso que não faz mais do que aumentar a tensão entre socialistas, republicanos e aristocratas. Por essa razão, não se pode dizer que Anna Dracula seja só um livro de fantasia. Há, efetivamente, densidade histórica em toda a história sendo perceptível que Mr. Newman não se limitou a dar azo à imaginação.

Por tudo isto, Anno Dracula foi uma leitura muito prazerosa. Intrigante, divertido e repleto de discrições vívidas e realistas, o livro foi além do que seria esperado dentro do género, juntando personagens e personalidades como Van Helsing, Dracula, Bram Stoker, Oscar Wilde, Sherlock Holmes, Mycroft, entre muitos outros. Uma aventura para os fãs de literatura gótica e de Penny Dreadful.

Infelizmente, Anno Dracula não se encontra traduzido em Português. Convém ainda informar que este é o primeiro de uma série de quatro livros sendo, por isso, sucedido por The Bloody Red Baron (1995), Dracula Cha Cha Cha (1998), Johnny Alucard (2013) e One Thousand Monsters (2017).

Classificação: 4/5

Ficaste curioso com este livro? Podes comprá-lo aqui ou aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *