3 Apps essenciais para organizar as minhas leituras

Organizar leituras e bibliotecas pessoais pode ser uma grande dor de cabeça. Durante anos, procurei o melhor método sem lograr sucesso. Utilizei cadernos para anotar as leituras (impressões e avaliações); post-its e marcadores para sublinhar citações; excels para ter conta nos livros que ia comprando e lendo e outros métodos similares. Cheguei, inclusive, a ter um bullet journal mas os meus dotes de organização e desenho eram catastróficos.

Antes de vos falar do método que encontrei, importa esclarecer o seguinte: para além de incrivelmente esquecida, sou desorganizada e nunca tenho tempo para nada. Significa isto que por mais que eu adore escrever e ter os meus cadernos, eles nunca estarão comigo na hora em que eu mais preciso deles. Ora porque me esqueço deles em qualquer lado, ora porque não me apetecer andar carregada. Por outro lado, sou aquela pessoa que lê em qualquer lado e que não gosta de ter todo um ritual à sua volta composto por post-its, marcadores, lápis e afins só para ler 5 páginas de um livro. Por essa razão, abandonei por completo estes instrumentos e passei a utilizar o meu telemóvel como acessório de leitura. Para tal, testei várias apps e cheguei à seleção final de 3 que, para mim, se tornaram indispensáveis.

  1. Evernote
Análise das diferentes passagens de Animal Farm no Evernote

Tornei-me utilizadora do Evernote este ano por causa do meu trabalho. Esta aplicação é ótima para tirar notas, fazer prints dos artigos mais relevantes, digitalizar documentos e catalogar informação. Através do registo com o e-mail, podemos ter todas as nossas notas e informação disponíveis em dois formatos diferentes – computador e telemóvel – (na versão gratuita) ou em todos os nossos gadgets (versão paga). Para além disso, a Evernote dispõe de um web clipper que permite ir guardando links, documentos, imagens e outras fontes de informação que julgamos pertinentes. As minhas últimas leituras foram efectuadas com recurso ao Evernote e não podia estar mais satisfeita com o resultado. Em qualquer conversa, posso simplesmente consultar as minhas notas e dar as minhas impressões sobre determinada leitura. Posso igualmente, comparar passagens, Autores e livros sem precisar de andar com 20 utensílios atrás. A minha mala ficou mais leve e a minha memória tem agradecido.

2. Goodreads

Esta app dispensa apresentações. O Goodreads é a maior rede social literária do mundo disponibilizando um catálogo infinito de livros e Autores para nosso regozijo. Através desta rede, eu consigo monitorar as minhas leituras, ver o que os meus amigos estão a ler, as impressões e opiniões de outras pessoas sobre os livros que me interessam e ainda organizar as minhas estantes virtuais. Simultaneamente, com base nas nossas avaliações, o Goodreads faz recomendações personalizadas de livros permitindo-nos, muitas vezes, descobrir Autores e títulos que, de outra forma, nunca leríamos. Sinceramente, o Goodreads é aquela app “obrigatória” para qualquer leitor! Ah! Permite-nos ainda lançar desafios anuais de leitura e participar de fóruns sobre os mais variados tópicos literários.

3. Book Crawler

Descobri o Book Crawler há uns meses num blog literário americano. Já há muito que procurava uma app que me permitisse catalogar os livros da minha biblioteca pessoal sem estar ligada à rede. O Goodreads permite fazer isso mas, sendo uma rede social, partilha a nossa estante virtual com todos os seus utilizadores e isso é algo que eu não desejo. Gosto de preservar a minha privacidade e esse tipo de dados não me parecem ser de partilhar. O Book Crawler permite-nos criar uma base de dados dos livros que temos na nossa estante seja porque os compramos, alguém nos emprestou ou fomos requisitar na biblioteca. A adição dos livros é feita de uma de três formas: (1) manualmente; (2) procura através da rede interna da app ou (3) digitalização do código ISBN. Depois de adicionados todos os nossos livros, a app permite ver algumas estatísticas interessantes da nossa estante como o número total de livros, Autores e edições que temos e ainda o total monetário gasto, até hoje, em livros. Permite, igualmente, controlar quantos livros da nossa estante já se encontram lidos e as suas classificações. A App tem um senão: a versão gratuita apenas permite catalogar 10 livros. Todavia, a versão paga (que permite catalogar 10 000) tem um custo bastante acessível de 3,49€.

Estas são as três apps que utilizo na gestão das minhas leituras. Sou muito prática e, por essa razão, adoro gadgets e aplicações que me possam facilitar a vida. Continuo a não dispensar um bom caderno mas, nos dias que correm, a informação é cada vez mais um ativo precioso. Tê-la no bolso não é, de todo, despiciendo.

Como organizam as vossas leituras? Têm alguma app para o efeito?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *