Dicas

3 Apps essenciais para organizar as minhas leituras

Organizar leituras e bibliotecas pessoais pode ser uma grande dor de cabeça. Durante anos, procurei o melhor método sem lograr sucesso. Utilizei cadernos para anotar as leituras (impressões e avaliações); post-its e marcadores para sublinhar citações; excels para ter conta nos livros que ia comprando e lendo e outros métodos similares. Cheguei, inclusive, a ter um bullet journal mas os meus dotes de organização e desenho eram catastróficos.

Ficção, Livros, Opinião

O meu primeiro livro de Saramago: Ensaio sobre a Cegueira

Sei que o Memorial do Convento tem por personagens principais Blimunda e Baltazar e que a história gira à volta da construção do Convento de Mafra. De resto, nada mais me lembro. Achei, por isso, injusto dizer que havia lido Saramago e que não gostara. Comecei a responder que não conhecia a obra de Saramago o que é igualmente verdade. Ainda hoje não conheço mas já posso dizer que a escrita do Autor marcou-me, de forma permanente, com Ensaio sobre a Cegueira.

Ficção, Livros, Opinião

Os Vampiros de Filipe Melo e Juan Cavia

A leitura desta novela gráfica foi tão impactante que me debato com as palavras para a sua caracterização. Esta história é nacional e não apenas porque o seu argumentista é português. É nacional porque toca na dor do nosso país que, no silêncio, sofre os efeitos de uma guerra demasiado longa.

Ficção, Livros, Opinião

O Retrato de Dorian Gray de Oscar Wilde

Publicado em formato de folhetim mensal em 1890 na revista Lippincott’s Monthly Magazine, a obra-prima de Wilde depressa se revelou polémica. Isto porque temendo uma reação adversa por parte do público, os editores da revista suprimiram mais de 500 palavras da obra, antes da sua publicação.

Ficção, Livros, Opinião

Underground Railroad de Colson Whitehead

Que leitura pujante! Este foi o primeiro adjetivo que me veio à mente quando me propus escrever sobre este livro. Um drama histórico ímpar sobre a escravatura nos EUA do século XIX. Underground Railroad é o nome dado à rede clandestina que operava, nas décadas anteriores à Guerra Civil, para ajudar escravos a alcançar a liberdade.

Ficção, Livros, Opinião

Anno Dracula de Kim Newman

Descobri este livro, por mero acaso, na minha viagem a Londres. Estava a explorar uma das mil livrarias da cidade quando me deparei com uma daquelas capas absolutamente originais que nos captam a atenção num ápice. Não esperei muito tempo e, logo que cheguei ao hotel onde estava hospedada, tratei de o comprar no iBooks. E ainda bem que o fiz!

Livros, Não Ficção, Opinião

Chernobyl – History of a Tragedy de Serhii Plokhy

Chernobyl – History of a Tragedy conta, de forma comovente e rigorosa, o que aconteceu antes, durante e depois de Chernobyl. O objetivo do Autor era simples: mostrar e explicar o que o governo soviético tentou, durante anos, esconder. Terminada a leitura, posso afiançar que o objetivo foi cumprido.

Livros, Não Ficção, Opinião

Pyongyang – A Journey in North Korea por Guy Delisle

Antes de escrever sobre Pyongyang, sinto-me na obrigação de confessar que eu era muito avessa a novelas gráficas. Sim, fazia parte daquele grupo de incultos que via a banda desenhada e as novelas gráficas como produtos infantis. A minha opinião foi mudando à medida que fui contactando, de forma mais próxima, com leitores do género que me iam dando nota de bons títulos cuja temática era tudo, menos infantil.

Ficção, Livros, Opinião

O Nome da Rosa de Umberto Eco

Em 1327, a Igreja Católica atravessava uma das maiores crises da sua história com o surgimento do movimento Franciscano que apregoava a total pobreza evangélica. Entendendo que tal movimento colocava em causa os interesses da Igreja (rica em propriedades e bens de outra natureza), o Papa João XXII declarou que todos os que nele participavam …